Publicado em

Sobre a distância

A distância por definição é relativa:
Há vezes que estar ao lado é estar distante, especialmente quando nosso pensamento não está ali, e, há momentos em que a geografia pouco importa.

Contudo, em nossa experiência nessa vida, estar presente é um grande desafio: há momentos que desejamos com profundidade vivermos aquele momento de forma eterna, e, em outros, nosso desejo é o de jamais estarmos próximos ao que vivemos. Viver é duro mas a maior benção que poderíamos ter recebido.

De tudo que pude aprender até o momento separei algumas distâncias que são importantes que eu compartilhe com você. E assim eu sigo:

A distância Geográfica

Há mais de uma década minha vida profissional exige que eu esteja fora de casa por períodos que variam entre dias e semanas. Essas obrigações laborais exigem uma disciplina enorme sob a ótica de enfrentar os desafios diários: são as ausências que nos machucam e marcam, não as presenças obrigatórias.

Ainda assim, essas distâncias me permitem visualizar a nossa vida em família sob uma ótica única e maravilhosa: como é bom estar ao lado desses que eu tanto amo.

Mil ou 2 mil quilômetros podem ser suficientes para te fazer pensar diferente e querer um retorno num passe de mágica mas não podem te fazer ser outro, és o que és independentemente da distância.

A distância Material

Estar separado de um corpo físico eu ainda não lembro como é, não por minha experiência atual, mas, sei como é pensar em quem não está mais aqui.

Há poucas semanas meu Pai já não está mais aqui comigo: em verdade ele já não estava aqui comigo há alguns anos, mas isso não me impede de pensar nele como se fosse o que era – Um homem de grande referência e valor para mim.

Devemos estar preparados para a partida assim que chegarmos pois ela é compulsória – Estar aqui implica em sairmos tão logo sejamos chamados.

Como poderia pensar diferente se até pouco tempo atrás ainda me via como centro do universo?

De todas dúvidas que tenho essa é a que mais me atormenta: Onde estaremos quando não estivermos mais aqui?

Se não estivermos aqui nossos desejos permanecerão os mesmos? Nossos amores os mesmos?

Pensamentos, em sua essência são físicos, uma mistura de átomos se movendo dentro de um corpo físico que refletem uma ideia, uma concepção que é única, e, assim, concluo que são palpáveis por meio de nossas faculdades. Desse modo são tão reais quanto nossas experiências. E assim representam nossa verdade. Qual a tua?

A distância Espiritual

Conexão representa tudo: ter uma relação saudável e limpa implica em se fazer presente de alguma forma – Seja por meio de uma tecnologia ou por meio de uma experiência intensa de toque.

Ainda hoje sinto que meu Pai está aqui comigo, me dizendo o que fazer com a mesma intensidade que ele fazia quando o corpo dele ainda era o que eu conhecia. Por que eu pensaria diferente agora que ela apenas não tem um corpo físico?

Como a Andi comentou aqui:

Me deem o nome que vocês sempre me deram, falem comigo como vocês sempre fizeram.

As lágrimas de vocês me fazem um enorme mal, cada um de nós tem seu dia marcado, o meu veio agora.

Pensem simplesmente que nos encontraremos mais cedo ou mais tarde.

Vocês continuam vivendo no mundo das criaturas, eu estou vivendo no mundo do Criador.
Não utilizem um tom solene ou triste, continuem a rir juntos.

Rezem, sorriam, pensem em mim.

E assim com essa distância de um clique me despeço te desejando que sejas mais do que anseias que tudo o que esperas esteja a teu alcance tanto quanto teu desejo te permite.

— Marco

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *