Publicado em

Gratidão e amor…

Hoje tive o privilégio de participar do Chá do Guilherme preparado com muito carinho pela mamãe Lúcia!

A Lúcia é daquelas pessoas que materializa o AMOR naquilo que faz, tem um coração gigante e faz do mais simples o mais belo!

Gratidão é uma palavra muito usada por ela e vem do mais fundo do seu coração e eu sou muito grata por ter pessoas assim como a Lúcia na minha vida…

A Gratidão gera uma corrente de emoções positivas, que beneficia tanto aqueles que a expressam como os que a recebem… é a expressão do amor e quanto mais damos, mais recebemos o AMOR… quanto mais somos gratos mas sentimos as graças recebidas…

O exercício da gratidão nos faz sentirmos VIVOS, nos faz olhar o mundo com o filtro do amor e para mim é fundamental para seguir em frente, praticar o bem e recebê-lo também!

Muita gratidão Lúcia, por você materializar tanto amor sempre…
Muito obrigada minhas amigas, que estavam hoje lá vivendo esse momento tão especial na vida da Lúcia e do príncipe Guilherme…
Muita gratidão Deus, por tantas graças em minha vida…
Muita gratidão…
Muita gratidão sempre!

E você já pensou em tudo que você deve ser grato hoje?

Publicado em

A névoa se dissipa…

Todo ato realizado na confusão adensa a confusão

Depois de cinco dias senti que tinha conseguido sair do meio da névoa.

Tudo estava do meu lado, na minha frente, ao me redor e eu não conseguia “enxergar” por causa da névoa que coloquei nos meus pensamentos.

A ansiedade e  a tristeza tomaram conta de mim e eu fiquei revoltada comigo mesma pois eu não tinha motivo algum para ter esses sentimentos.

Será que não tinha motivo? Será que precisa ter motivo?

Acredito ser importante entendermos como nossa mente funciona mas nem sempre teremos todas as repostas e eu tenho dificuldade em aceitar isso.

A “neurose” de uma pessoa é sempre uma limitação de sua força. Fabricamos para nós mesmos um mundo que nos impede de fruir e crescer. Somos nós que criamos as circunstâncias e as pessoas que viram nossos obstáculos.
A viagem consiste em conquistar nossa própria força, nos tornar quem de fato somos, ocupar por fim o centro do mundo, viver num universo feito por nós, que acolha e abençoe nossa alegria.
(Fogo Liberador)

Muitas vezes tenho a falsa sensação de que não posso sofrer, me irritar, etc,  pois tenho uma vida maravilhosa e isso gera mais angústia e torna-se um ciclo vicioso de pensamento negativos.

Simplesmente se nos permitirmos “sentir”, acolhemos o sentimento, não lutando contra mas aceitando e dissipando a energia negativa.

Saiba sentir a dor e o sofrimento para livrar-se dele. Tudo o que tu te recusas em veemência a sentir se materializa e te prende – Sem opções de fuga.

Agora tudo está claro mas devo lembrar que de tempos em tempos a névoa reaparece.

Publicado em

O melhor presente de Natal

Quando eu era criança e algum adulto me desejava saúde ou quando eu ouvia os mais velhos  conversarem e dizerem que o mais importante é ter saúde eu não entendia… e até pensava que não fazia sentido isso… provavelmente por que na minha concepção daquela época era óbvio que eu não precisa de mais saúde, já que eu não sabia o que era adoecer…

Até no início da fase adulta eu não sentia necessidade de agradecer pela minha saúde e quão importante é ter saúde… mas nos últimos anos comecei a entender profundamente o quão é difícil não ter saúde ao acompanhar pessoas na família que adoeceram.

Há um ano, nessa mesma época meu coração estava angustiado pois eu não sabia o que viria pela frente, nessa época eu estava aguardando o resultado da primeira biópsia que fiz.

Um ano depois, digo com todo meu coração que o ano de 2016 foi especial, um ano tenso, mas, muito especial.

Nesse ano tive muitos presentes:

  • Amigos novos
  • Reencontros com amigos que há tempo não via
  • Muito amor, apoio e dedicação das pessoas
  • Tempo para cuidar mim (foi uma obrigação mas foi um grande presente)
  • Amor incondicional do meu marido (sempre tive mas esse ano foi mais intenso)
  • E o câncer

Você deve estar achando que estou louca dizendo que o câncer foi presente mas não estou louca não.

Foi um presente porque ao se deparar com esse desafio me senti viva, prestando atenção em cada detalhe, em cada dificuldade, em cada benção… desliguei o piloto automático

Estou lendo um livro *  que fala que a Doença é a desconexão da criatura com o Criador (DEUS) e isso faz todo sentido para mim:

” A saúde se expressa como um reencontro com Deus e a psora representa a desconexão criatura-Criador… Jesus , incentivando à vivência do amor, da fé, do perdão, da tolerância e da caridade, representa uma divina prescrição para a expressão do divino em si e para a conquista da saúde integral, a cura dos males do corpo e da alma.”

Ao buscar a conexão com Deus me sinto em paz, com fé e reforçando a minha crença de que nada é por acaso e que os desafios da vida não param mas que são bençãos e que precisamos enfrentá-los e abraçá-los.

Saúde é o melhor presente de Natal e de todos os dias.

E não só a saúde física, mas a saúde dos nossos pensamentos, a saúde dos nossos relacionamentos e a nossa saúde espiritual.

Que nesse Natal você possa estar com as pessoas que ama e que seu maior presente seja a sua saúde!!

Andi

  • MOREIRA, Andrei. Reconciliação: consigo mesmo, com a família, com Deus. Ame Editora, 2016.
Publicado em

Transformar-se…

Há muitos anos uma amiga me falou que eu havia mudado muito nos últimos tempos quando, naquele momento difícil da nossa amizade, não estávamos nos entendemos mais. E como que instantaneamente eu respondi que não, na defensiva… que eu não tinha mudado…

Naquele época eu não tinha a consciência de que estamos em constante mudança, ou melhor transformação. Para melhor ou para pior, vai depender de nós.

Cada fato que ocorre em nossa vida nos faz transformarmos, de forma lenta ou algumas vezes rápida, dependendo do trauma que pode causar.

A resiliência é isso, temos que mudar “nossa forma” para nos adaptarmos a uma situação para conseguir passar por ela da melhor forma possível… Penso que lei da sobrevivência também é isso

Neste ano senti de forma muito intensa as transformações que ocorreram comigo.
Vejam o que escrevi no meu diário no dia 13 de setembro:

“Essa semana que passou foi maravilhosa. Desde que comecei a fazer quimioterapia, esta é a primeira semana que me sinto mais próximo do que chamo “normal” ou de”como eu era antes da quimio”, e essa sensação é maravilhosa… é como se eu estivesse saindo de uma areia movediça.

Não estou sendo dramática (com relação a areia movediça), é só mesmo uma analogia para explicar como eu me sentia enquanto estava fazendo quimio e como estou me sentindo agora…”

Mudar ou transformar-se nem sempre é fácil, mas necessário.

Eu adoro assistir o seriado Greys anatomy e esse ano tive o privilégio de assistir muitos episódios por que fiquei muitos dias de “molho”…  na 7ª temporada eu gostei muito e concordo com narrativa de um daos episódios que fala sobre mudanças:

“Toda célula do corpo humano se regenera em média a cada sete anos. Como cobras, da nossa maneira nós mudamos de pele. Biologicamente somos novas pessoas. Podemos parecer os mesmos, provavelmente somos. A mudança não é visível, pelo menos não para a maioria. Mas todos mudamos, completamente. Para sempre.
[…]

Quando dizemos coisas como ‘as pessoas não mudam’… deixamos os cientistas loucos, porque a mudança é literalmente a única constante da ciência. Energia. Matéria. Estão sempre mudando, transformando-se, fundindo-se, crescendo, morrendo. O modo como as pessoas tentam não mudar que não é natural. Como queremos que as coisas voltem, em vez de as aceitarmos. Como nos prendemos a velhas memórias, em vez de criarmos novas. O modo como insistimos em acreditar, apesar de todas as provas contrárias, de que algo nessa vida é permanente. A mudança é constante.

Como experimentamos a mudança é que depende de nós. Pode parecer a morte ou uma segunda chance na vida. Se relaxarmos os dedos, nos desapegar, irmos em frente, pode ser adrenalina pura. Como se a qualquer momento tivéssemos uma nova chance na vida. Como se a qualquer momento, pudéssemos nascer de novo!”

Comecei o ano cabeluda, fiquei careca e o ano está acabando e já estou com cabelo.
Comecei o ano com muito medo, ansiedade e estou acabando o ano com tranquilidade.

Comecei o ano com muita gratidão à vida e estou acabando o ano com muita gratidão mas, mais do que isso, me sentindo plenamente VIVA.

Mudar-se, transformar-se é VIVER é nascer de novo quantas forem possíveis!

Créditos: Agradeço a Mônica Crema pela ilustração

Andi

Publicado em

Quantos momentos em nossa vida precisamos ter coragem?

O que é coragem?

É ausência de medo? É ser forte?

Há uns 5-6 meses no dia que tudo começou senti muito medo. Foi no início de 2016, no dia de uma consulta, em que vimos nódulos na minha axila. Tentei manter a calma e pensar que não seria nada mas o medo começou a me acompanhar…

Depois desse dia muitos momentos de tensão foram acontecendo, o medo de fazer exames, o medo dos resultados, o medo que como seriam os próximos dias e também o medo de morrer…

A cada momento de tensão superado eu me sentia mais forte com a sensação de missão cumprida e fico muito feliz a cada etapa e momento dessa trajetória que supero.

Eu e o Marco, preferimos sempre olhar tudo de bom que que vem acontecendo nesse tempo todo, tantos presentes de Deus, mas, é inegável que os momentos de medo e tristeza acontecem.

Qual o segredo? Não deixar que esses momento te dominem e te levem para baixo. Se sentir triste é normal e faz parte de todo aprendizado mas deixar que a tristeza te domine não é saudável.

Como diz uma amiga especial:

“Sentir a dor e sofrer é uma forma de se sentir vivo!”

Então, é fundamental se permitir sofrer…

É necessário coragem para :

Enfrentar o desconhecido

Dizer que tem câncer

Buscar forças quando se imagina que não consegue mais

Mostrar a careca

Expor sua vida para poder ajudar outras pessoas

Aceitar que precisa de ajuda e colo

Desapegar do trabalho

Aceitar que você precisa diminuir seu ritmo

Chorar, rir das dificuldades…

Coragem não é ausência de medo… Coragem é, mesmo com medo, você seguir em frente e acreditar que você pode passar por isso. Coragem é não deixar a ansiedade te dominar…

Coragem é VIVER!

Andi

Publicado em

A benção da maternidade

Hoje escrevo sobre como me senti quando soube que estava com câncer e a relação com ser mãe.

Na maior parte do tempo vivemos como se não fossemos morrer… deve ser um mecanismo de defesa para não ficarmos ansiosos com a morte… Ao se deparar com o dignóstico de uma doença supostamente grave o primeiro pensamento que vem a mente é : “Vou morrer logo”!

Juntamente com o medo de morrer logo vem o medo de perder ou deixar as pessoas que amamos. Ao saber do diagnóstico, o maior pavor que tomou conta de mim foi: “Como o Dmi ficará sem a mãe e como Marco ficará sem a esposa e mãe do seu filho?” Tenho certeza que eles conseguiriam viver bem mas pensar nisso, mesmo agora que estou tranquila com esse momento de vida ( a doença), me fez e faz chorar de angústia.

Sim, eu estou tranquila, mas isso (morrer) pode acontecer a qualquer momento, com qualquer um, independente de estar doente ou não. Então comecei a organizar minha mente, meus pensamentos para conseguir lidar com a incerteza da vida e não sofrer antecipadamente por algo que não aconteceu.

Como organizei minha mente, com perguntas, resposta e ações:

1ª O que é mais importante na minha vida? Meu filho, meu marido, minha família e meus amigos.

2ª Como posso estar mais próxima deles? Dando prioridade, sempre que possível, para eles.

3ª Como aproveitar melhor todos os momentos com as pessoas que amo? Primeiramente expressando meus sentimentos por elas. Sei que ainda preciso melhorar muito isso, mas cada vez mais consigo

4ª Qual imagem/momentos quero deixar registrados em meu filho? Que eu o amo infinitamente, que eu sofro, choro mas sou forte. Quero que ele lembre da minha alegria de viver… Que ele consigo usar o lema da Pollyana (o jogo do contente) assim como eu aprendi desde criança. Que ele lembre de nossas brincadeiras, danças, idas ao cinema, nossas tardes vendo TV, as lasanhas que fiz que ele tanto gosta, a profissional dedicada e que, sim, precisamos trabalhar muito (mas com limite para não prejudicar a vida pessoal) para sermos pessoas melhores… enfim, cada dia descubro mais sobre mim que quero compartilhar com meu filho!

Tenho muitas outras perguntas, e acredito que sempre terei muitas,  mas serão para os próximos posts (hehehe)…

Agradeço muito essa missão de ser mãe e a cada dia que passa entendo mais a frase que diz que “aprendemos a ser filhos quando nos tornamos mãe/pai” assim como, valorizo cada dia mais a minha mãe e a tudo que ela fez/faz para me ajudar a ser que sou.

“De tudo o que tinha de mais bonito pra ser nesta vida, eu fui: Mãe!”❤️ (Rachel Carvalho)

Publicado em

SIGA EM FRENTE, A VIDA CONTINUA.

Marek- post jormal

Hoje nosso texto homenageia meu sogro, Marek Neuwiem (1938-2016), um homem com sua história e que contribuiu muito com a história da nossa cidade Blumenau.

Que sua caminhada continue em paz assim como nós continuaremos nossa caminhada aqui…

SIGA EM FRENTE, A VIDA CONTINUA

A morte não é nada.

É somente uma passagem de uma dimensão para outra.

Eu somente passei para o outro lado do caminho.

Eu estou, agora em uma outra vida, não podem atormentar essa minha passagem com tristeza e lágrimas.

Eu tenho que ter muita paz para purificar minha alma e andar tranqüilo pelos jardins da dimensão que me encontro.

Vocês são vocês. Estão vivos, a vida não pode parar porque um membro da família partiu. O que eu era para vocês, eu continuarei sendo.

Se dei bons exemplos, siga-os, se fui bom imitem-me, se deixei vocês com saudades, quando se lembrarem de mim façam uma oração, peçam meu descanso, meu repouso e que meu encontro com Deus, seja minha glória.

Me deem o nome que vocês sempre me deram, falem comigo como vocês sempre fizeram.

As lágrimas de vocês me fazem um enorme mal, cada um de nós tem seu dia marcado, o meu veio agora.

Pensem simplesmente que nos encontraremos mais cedo ou mais tarde.

Vocês continuam vivendo no mundo das criaturas, eu estou vivendo no mundo do Criador.
Não utilizem um tom solene ou triste, continuem a rir juntos.

Rezem, sorriam, pensem em mim.

Que meu nome seja pronunciado como sempre foi, sem diferença por eu não estar presente, não sai da vida de vocês porque quis, mas sim porque Deus determinou, aceitem para que eu não lamente, estar sendo motivo de sofrimento, pois jamais os magoaria por minha vontade.

Não tenham revoltas, não lamentem, apenas tentem compreender. Se não lembrarem de mim com alegria, vou ficar no meio do caminho, sem poder ir para onde tenho que ir, sabendo que nada posso fazer para voltar para vocês.

Não quero tristeza, não quero lágrimas, quero orações.

A vida significa tudo o que ela sempre significou, o fio não foi cortado.

Por que eu estaria fora de seus pensamentos, agora que estou apenas fora de suas vistas?
Eu não estou longe, apenas estou do outro lado do caminho…

Vocês que ficaram, sigam em frente, a vida continua linda e bela como sempre foi. “

(Santo Agostinho)

Publicado em

Significado da Páscoa

A palavra “Páscoa” – do hebreu “peschad”– significa “passagem”. Sempre representou a passagem de um tempo de trevas para outro de luzes, isso muito antes de ser considerada uma das principais festas da cristandade.

Como no dia-a-dia podemos transformar as trevas em luzes?

Quando nos deparamos com um problema e se o consideramos grave podemos ter a sensação que estamos nas trevas. Trevas no sentido de medo, angústia e pensamentos ruins. E você sabe o quanto isso pesa (ter estes sentimentos) num momento em que você tem de ir além e buscar forças onde você nem sabe muito bem.

Quando tivemos a confirmação do diagnóstico do câncer o sentimento inicial foi de estar nas trevas… mas com o passar dos dias e com a aceitação dos acontecimentos tivemos a sensação da passagem e conseguimos começar a enxergar a luz. Hoje entendemos que essa passagem é importante e absolutamente tudo tem um propósito maior, mesmo que nesse exato momento não consigamos enxergar na plenitude.

É incrível como, além de pensarmos de forma positiva, a energia boa recebida de todos os amigos, amigos de amigos e familiares nos conforta e nos dá mais força para seguir em frente.

A sensação de passagem fica evidente quando nos sentimos em paz. E se sentimos paz é porque deixamos aflorar em nós mesmos apenas aquilo que nos reconforta e nos dá energia para seguirmos adiante.

Claro que nem tudo são flores: as angústias aparecem mas olhar para frente e enxergar a situação como uma oportunidade de crescimento nos ajuda muito a criarmos uma compreensão mais apurada sobre tudo: dores e amores.

Vamos transformar nossas trevas em LUZ!

Feliz Páscoa a todos!

Andi e Marco

Publicado em

Ficar careca foi libertador…

carecaComo hoje (14/03) é dia do Careca ou de quem está careca aproveito para expressar como foi a minha aventura de ficar careca.
Hoje vejo como uma aventura mas antes de passar por essa experiência via como um pesadelo.
Como sou farmacêutica e já trabalhei com pacientes que faziam quimioterapia, ao me deparar com uma paciente que perderia o cabelo eu falava isso é temporário, depois o cabelo volta e volta mais bonito. E agora isso iria acontecer comigo, e mesmo sabendo que é temporário, a sensação de pânico, devido ao apego ao cabelo, tomou conta de mim.
Antes mesmo de saber qual o meu tipo de câncer , eu tinha quase que certeza que precisaria fazer uma quimioterapia que iria cair o cabelo, mesmo tendo esperanças de que não precisaria…enfim.
Assim, resolvi o cortar o cabelo acima do ombro, o que para mim era um grande desafio. Das duas uma: ou já estaria começando a me preparar para ficar careca, ou , eu já praticava o desapego ao cabelo… E consegui gostar de mim com o cabelo curto. Parece bobeira mas realmente eu tinha muita insegurança em ter o cabelo mais curto.
Quando comecei a fazer a quimioterapia já tive a ideia de raspar o cabelo antes de mesmo de começar as sessões, para  sofrer tudo de uma só vez e não aos poucos vendo as mechas caírem. Mas o Marco, me convenceu a ter calma e esperar o momento correto. Depois de 12 dias da primeira quimioterapia, quando acordei percebi que o cabelo estava fraco e caia só de puxar levemente… Chegou o dia de raspar!
O Marco me acompanhou e fomos onde ele corta seu cabelo.
Eu estava tensa mas ao mesmo tempo curiosa com a experiência.
Pensei que não conseguiria olhar o cabelo sendo raspado e que sentiria vergonha de outras pessoas verem eu passando por isso… mas nada disso aconteceu.
Consegui me olhar, rir da situação, me emocionei com o carinho que recebi do rapaz que me atendeu e ainda sai de lá sem colocar o lenço que eu havia levado…
Andei pelas pessoas assim, careca, e nada mudou…
Eu continuo a mesma, ou melhor, eu me senti mais forte e desapegada da aparência.
Tive a real sensação de que cabelo cresce, de que não preciso ter cabelo para me sentir feliz comigo mesma.
Enfim, ficar careca foi LIBERTADOR!!!!
Publicado em

Curso Gestão de Suprimentos – IEP

 

 

 

Nas  últimas quinta e sexta-feira realizou-se o Curso de Gestão de suprimentos no IEP do HSC-Blumenau. Eu ministrei metade do curso com foco na Logística farmacêutica.

A turma estava muito participativa e foi ótima a troca de experiências…

Segue o link de duas das aulas que ministrei durante o curso para os alunos poderem baixarem. As demais aulas já foram entregues nos dias do curso!!!

Aula tecnologia informação 09.08.2012

 

Qualidade e Segurança em FH 10.08.12